Resenha: Viva a Música | Andrés Caicedo

“Que tudo nessa vida são letras de música”

Aonde soava uma melodia ela ia

Aonde se escutava uma canção lá estava ela

A procura da música

Tentando entender a canção

A procura do ritmo

Ou a procura de si mesma?

Quem é a María que abandonou tudo para ir atrás da música?

Em seus pensamentos conflitantes, em suas atitudes seguidas de um rompante, aonde ela queria chegar?

Talvez María seja a própria música

Que não é fácil de ser tocada

Mas mesmo assim ecoa por todos os cantos.

 “Andei em ziguezague, mera aposta reiterativa, procurando a música. Que sempre te ilumine o sol da paz e da alegria. Que quando você mergulhar na noite, que ela te sorria: é isso que eu te desejo”

Sinopse: Viva a música! é a história da viagem iniciática da adolescente María del Carmen pela cidade de Cáli, uma Cáli apocalíptica, tropical e alucinada, fruto do prodigioso imaginário literário de Andrés Caicedo. María é uma garota de classe média, é “loira, loiríssima”, orgulhosa da própria beleza e de seu cabelo comprido, possuída por uma energia vital inesgotável, determinada a não abrir mão da própria liberdade, apaixonada pela salsa, o rock, as baladas, por garotas e garotos, pelo álcool e as drogas. A poderosa voz de María é o fio condutor do livro através de um monólogo excessivo, surtado, com letras de músicas misturadas com suas reflexões e contrareflexões, e acompanha o leitor em um verdadeiro tour de force, sem lhe dar tréguas até o final, em um crescendo cada vez mais autodestrutivo mas profundamente tocante. Há violência, há suicídios, mortes, gangues, baladas e mais baladas. No entanto, é uma voz sempre lírica, nunca vulgar, pela qual será impossível não se apaixonar.

#OpiniãoEuAmo: Viva a música de Andrés Caicedo é um romance um tanto inquietante. Esse livro tem apenas 1 capitulo, narrado por sua personagem principal María Del Carmen.

Confesso que é um livro difícil de ler, porque as coisas que ela contava ia se embolando uma na outra. Uma hora ela estava numa festa, no parágrafo seguinte estava em outro lugar.

Eu tenho um pouco de medo de falar sobre esse tipo de livro, que tem uma narrativa mais detalhada e uma história densa porque não sei se tenho maturidade (é a grande verdade) para ler ele.

Também nunca tinha lido um romance colombiano, e é bem diferente do que estou acostumada, pode ser um dos motivos para eu ter demorado mais a embalar na história.

E mais uma vez o livro da Rádio Londres me tirou da zona de conforto e no fundo adoro isso.

Não espere grandes acontecimentos, mas espere um grande final.

É lá que você entende o que o autor quis dizer com tudo que a Maria passou nos auge dos seus 16 anos. É lá que está a grande mensagem (não posso contar qual é se não dou spoiler).

Mais uma vez a editora arrasou na edição do livro, com uma capa linda!

É um livro muito diferente, mas que vale a leitura, vale sair da zona de conforto e claro você ter sua própria opinião.

>> Resenha Estação Atocha

Espero que vocês tenham gostado da resenha, e não esqueçam de acompanhar o blog pelas redes sociais

Instagram: @blogeuamo

Twitter: @blogeuamo

Facebook: blogeuamo

Até mais

Beijocas <3

#UmMundoDeHistórias