Resenha: Coração e Alma | Maylis de Kerangal

E de repente tudo mudou

O que termina pra uns, começa pra outros…

Esse livro é a morte e seu vazio quando alguém parte

Não sei se há dor maior do que perder um filho

Esse livro é a angustia de quem precisa tomar decisões a beira do caos

Esse livro é como um coração batendo “tum tum tum tum

Rápido, forte, pulsante, vivo.

Que precisou parar por alguns instantes, até achar um novo lugar.

Esse livro é a vida, uma nova chance para alguém que precisa tanto recomeçar

E é por ela que ele volta a bater, ainda vivo, ainda forte, ainda rápido.

“Tum tum tum tum tum”

Sinopse: Coração e alma é a história de um transplante cardíaco. É um relato de precisão cirúrgica repleto de personagens inesquecíveis, em que histórias pessoais, diálogos e descrições técnicas se entrelaçam num ritmo frenético, digno de um grande filme de ação. O romance narra as vinte e quatro horas épicas entre um terrível acidente de trânsito ocorrido depois uma sessão de surf cheia de adrenalina — que causa a morte cerebral de um rapaz de 20 anos, Simon — e o instante em que seu coração recomeça a bater no peito de uma parisiense de 50 anos, Claire. Uma viagem emocionante e tocante, um tour de force que manterá o leitor em suspense até a última linha.

#OpiniãoEuAmo

Caramba que livro difícil. Coração e alma publicado pela Rádio Londres, é tão sensível e ao mesmo tempo tão complexo que te deixa um tanto pensativo e no meu caso um tanto ansiosa.

A narrativa é confusa no início – leia com bastante atenção nas primeiras páginas – as falas são misturadas no meio do caos de pensamentos. Depois você acostuma.

A autora Maylis de Kerangal vai narrando os acontecimentos por parte de cada personagem te dando várias visões diferentes até chegar ao hospital.

Eu gostei muito dessa ideia, só que tiraria alguns trechos com detalhes que não tinham importância pra história.

Fiquei pensando muito na dor dos pais do Simon que perdeu um filho jovem, de uma forma tão inesperada e eles começam a se questionar se não deveriam ter protegido mais o filho da vida.

E também na Claire que recebe o coração dele. O pensamento dela era “alguém teve que morrer pra me salvar”.

Todos os personagens vão entrando em conflito e isso acaba te deixando angustiada.

Esse livro só me deu mais vontade de ser doadora de órgãos, eu penso que não vou carregar nada comigo, vai tudo virar pó, então por que não ajudar a salvar outras pessoas?

Vale lembrar que é muito importante comunicar a família o seu desejo, isso é bem abordado no livro, os pais que tiveram que tomar a decisão pelo filho. Se souberem de sua vontade não haverá problemas.

O Banco dos olhos de Sorocaba faz um trabalho muito legal de cadastramento de doadores, ai chega em casa uma carteirinha com os dados e tal (depois posso explicar isso melhor caso queiram).

Enfim, é um livro complicado, intenso e muito detalhista, a autora te conta todos os passos desde a morte, a cirurgia de retirada dos órgãos, até o transplante para outra pessoa.

Ahhh e tem o filme baseado no livro, vou deixar o trailer (roubei essa ideia da resenha da minha amiga Jo do curtaleitura.com.br) pra dar um gostinho dessa história.

 

Parece ser muito bom.

Gostaram da resenha? Espero que sim!

Não deixe de seguir as redes sociais do blog:

Instagram: @blogeuamo

Twitter: @blogeuamo

Facebook: blogeuamo

Até mais!
Beijocas <3

#UmMundoDeHistórias